É show

Loading...

sexta-feira, 30 de julho de 2010


Viajando de maneira diferente

PAULO COELHO em seu blog (http://paulocoelhoblog.com/category/encontros-no-caminho/), escreveu, com toda sapiência, a respeito das lições de vida na arte de peregrinar pelo mundo afora. suas dicas : 1] Evite os museus. ... não é melhor busca do presente que do passado?... ( na minha modesta opinião está certíssimo, pois voce vai ver um monte de coisas que não serão úteis no seu dia a dia, bem como raramente se lembrará do que viu); 2] Frequente os bares. ... Bares não são discotecas, mas lugares onde o povo vai, toma algo, pensa no tempo, e está sempre disposto a uma conversa... (precisa dizer mais?) 3] Esteja disponível. O melhor guia de turismo é alguém que mora no lugar, conhece tudo, tem orgulho de sua cidade, mas não trabalha em uma agência. Saia pela rua, escolha a pessoa com quem deseja conversar, e peça informações ... Se nao der resultado, tente outra – garanto que no final do dia irá encontrar uma excelente companhia... 4] Procure viajar sozinho, ou – ser for casado – com seu cônjuge. Vai dar mais trabalho, ninguém vai estar cuidando de voce(s), mas só desta maneira poderá realmente sair do seu país... (se estiver acompanhado melhor ainda, rss) 5] Não compare. ...sua procura, na verdade, é saber como os outros vivem, o que podem ensinar, como se enfrentam com a realidade e com o extraordinário da vida. 6] Entenda que todo mundo lhe entende. Mesmo que nao fale a lingua, nao tenha medo... Basta ter o cartão do hotel no bolso, e – numa situação estrema – tomar um táxi e mostra-lo ao motorista. (fale que voce é Brasileiro, todos vão procurar te ajudar)7] Não compre muito. Gaste seu dinheiro com coisas que não vai precisar carregar: boas peças de teatro, restaurantes, passeios. (para os homens isso é fácil, quero ver para as mulheres, rsss) 8] Não tente ver o mundo em um mês. Mais vale ficar numa cidade quatro a cinco dias, que visitar cinco cidades em uma semana.... 9] Uma viagem é uma aventura. ... deixe-se perder pelas ruas, andar pelos becos, sentir a liberdade de estar procurando algo que não sabe o que é, mas que – com toda certeza – irá encontrar e mudará a sua vida. (será que procurar o que não se sabe o que irá mudar minha vida?? sei lá!!). Acrescentaria às dicas do mestre Coelho, o fato de que o Brasil é cheio de lugares fascinantes e que, apesar de ser muito legal conhecermos lugares no exterior, podemos e devemos conhecer nosso país, onde existem diversas culturas, costumes e culinária, não nos esquecendo das belezas naturais. O importante é que viajar é muito bom!!!

quinta-feira, 29 de julho de 2010


Abraço...

De repente me deu vontade de um abraço...
uma vontade de entrelaço, de proximidade...
de amizade, sei lá...
Talvez um aconchego que enfatize a vida e
amenize as dores...
Deu vontade de poder rever saudade de um abraço.
Só sei que me deu vontade desse abraço...

Vinícius de Moraes


O estatuto dos homens

Ato Institucional Permanente

A Carlos Heitor Cony

Artigo I - Fica decretado que agora vale a verdade. Agora vale a vida, e de mãos dadas, marcharemos todos pela vida verdadeira.

Artigo II - Fica decretado que todos os dias da semana, inclusive as terças-feiras mais cinzentas,
têm direito a converter-se em manhãs de domingo.

Artigo III - Fica decretado que, a partir deste instante, haverá girassóis em todas as janelas,
que os girassóis terão direito a abrir-se dentro da sombra; e que as janelas devem permanecer, o dia inteiro, abertas para o verde onde cresce a esperança.

Artigo IV - Fica decretado que o homem não precisará nunca mais duvidar do homem.
Que o homem confiará no homem como a palmeira confia no vento, como o vento confia no ar, como o ar confia no campo azul do céu.

Parágrafo único: O homem, confiará no homem como um menino confia em outro menino.

Artigo V - Fica decretado que os homens estão livres do jugo da mentira.

Nunca mais será preciso usar a couraça do silêncio nem a armadura de palavras. O homem se sentará à mesa com seu olhar limpo porque a verdade passará a ser servida antes da sobremesa.

Artigo VI - Fica estabelecida, durante dez séculos, a prática sonhada pelo profeta Isaías, e o lobo e o cordeiro pastarão juntos e a comida de ambos terá o mesmo gosto de aurora.

Artigo VII - Por decreto irrevogável fica estabelecido o reinado permanente da justiça e da claridade, e a alegria será uma bandeira generosa para sempre desfraldada na alma do povo.

Artigo VIII - Fica decretado que a maior dor sempre foi e será sempre não poder dar-se amor a quem se ama e saber que é a água que dá à planta o milagre da flor.

Artigo IX - Fica permitido que o pão de cada dia tenha no homem o sinal de seu suor.
Mas que sobretudo tenha sempre o quente sabor da ternura.

Artigo X - Fica permitido a qualquer pessoa, qualquer hora da vida, uso do traje branco.

Artigo XI - Fica decretado, por definição, que o homem é um animal que ama e que por isso é belo, muito mais belo que a estrela da manhã.

Artigo XII - Decreta-se que nada será obrigado nem proibido, tudo será permitido, inclusive brincar com os rinocerontes e caminhar pelas tardes com uma imensa begônia na lapela.

Parágrafo único: Só uma coisa fica proibida: amar sem amor.

Artigo XIII - Fica decretado que o dinheiro não poderá nunca mais comprar o sol das manhãs vindouras. Expulso do grande baú do medo, o dinheiro se transformará em uma espada fraternal
para defender o direito de cantar e a festa do dia que chegou.

Artigo Final. - Fica proibido o uso da palavra liberdade, a qual será suprimida dos dicionários
e do pântano enganoso das bocas. A partir deste instante a liberdade será algo vivo e transparente como um fogo ou um rio, e a sua morada será sempre o coração do homem.

Santiago do Chile, abril de 1964

Thiago de Mello

quarta-feira, 28 de julho de 2010


ACREDITE NA VIDA

1. Afirme somente se tiver certeza; acredite somente se lhe derem fatos; gaste somente se souber de onde tirar os fundos; coma somente se tiver fome; durma somente se tiver sono e, em caso de dúvida, fique na sua e siga seu próprio nariz.

2. Abrace muito, beije mais ainda e ria, já que a vida é de graça.

3. Peça - sempre haverá alguém quem lhe dará o que você está precisando.

4. Despeça-se do que já passou - quem vive de passado é museu.

5. Pare de se preocupar. Suas desgraças nunca serão do tamanho que você pensa. Nem seus êxitos.

6. Perdoe-se por suas burrices e fracassos. Se você não se perdoar, vai ser inútil pedir desculpas ou dizer "sinto muito" a quem quer que seja.

7. Reze para agradecer, nunca para pedir. Você já recebeu mais do que suficiente para crescer e ser feliz.

8. Não perca tempo em discussões inúteis. Ao invés de brigar, cante uma canção do Roberto, tome um banho frio ou vá dar uma volta de bicicleta no parque.

9. Desista de fazer a cabeça dos outros - o que eles pensam de você não é da sua conta. Adote a filosofia do CAVALO NA PARADA DE 7 DE SETEMBRO -

"cagando, andando e sendo aplaudido".

10. Cuide de si mesmo como se estivesse cuidando do seu melhor amigo.

11. Expresse a sua individualidade. Transe a sua sexualidade. Apóie-se em seus talentos e virtudes. Concentre-se em seus objetivos. Pare de fumar, e faça ginástica 3x por semana, no mínimo. Mude algo em si mesmo todos os dias. Abra-se com alguém.

12. Faça alguma coisa que sempre desejou fazer, que pode fazer, mas que tinha vergonha.

13. Cometa erros novos.

14. Simplifique sua vida.

15. Deixe bagunçado.

16. Pare de frescura.

17. Acredite no amor; nada no mundo é mais digno de crédito. AME - não é vexame nenhum.

18. Nunca pense que o amor é uma "água morna" - onde há amor, há respeito pelas diferenças; onde as diferenças são aceitas, existem pontos de vista contrários; e onde existem pontos de vista contrários, há conflitos e desentendimentos.

19. Não se intrometa na vida dos outros, nem julgue as pessoas de jeito nenhum. Deixe-as ser como são e curta o melhor de cada uma.

20. Grandes amizades não se perdem em pequenas disputas. Se se perderem, é porque não eram nem amizades, muito menos grandes.

21. Leia o que está escrito, ouça o que é dito e, se não compreender, pergunte. Não tenha vergonha de perguntar o que não sabe. É assim que se aprende.

Sou eu

Sou os livros que já li, as músicas que adoro e decorei, a saudade dos amores que há tempos já se foram, sou a agilidade de perceber, o dinheiro não poupado e desperdiçado, a ansiedade que me mata e a paciência que aprendi a ter. O tudo bem, tudo certo, tudo tranqüilo, sem reclamações. A presença constante de atitude. A confiança descarada. A insegurança e o medo não demonstrados. A possibilidade de não pensar no amor, que me faz ficar em casa, ou me faz sair, me divertir, beber, brincar, sorrir, sem pensar em nada, nem ninguém. A vontade de estar com amigos, velhos e novos. Sou chorão, manteiga derretida mesmo. Sou a consciência de que o mundo é grande, que sou muito pequeno e tenho muito a aprender. Sou as noites bem dormidas, mesmo quando preocupado. O café quente, a cerveja gelada, o vinho tinto a qualquer hora. Sou a criança de outrora que insiste em ser adulta. O amante mais amado, a boca mais bem beijada. Sou as saudades infindáveis da minha Avó, do colo da minha Mãe, das brigas com meus Irmãos e das brincadeiras que pouco tive com meu Pai. Todos com letra maiúscula mesmo, porque são o esteio da minha vida. Sou o tempo que demorei pra perceber o que é amar. Mas percebi e amei. Ahh e como amei, aliás, ainda amo! Amo a vida. Sou Pai, mesmo não sendo. Sou saudade das filhas que tive e não mais as tenho, mas que continuam vivas em meu peito, que vivem em meus sonhos e na minha memória. Sou a procura constante. Sou louco, pela vida, por minha família, pelos meus amigos. Sou Los Ermanos sempre. E não me diga que Ermano é com h, porque este “E” é de “especial”, pois é composto de pessoas especiais. Sou verdadeiro, autêntico e não levo desaforos para casa. O reconhecimento de que quando amo, passo a agir de acordo com as ordens do coração. Sou o equilíbrio, a razão e a emoção, cada uma na sua hora. Sou a sede e a fome. Sou carinhoso. Sou minha casa sempre limpa e organizada, mas também sou a cama desarrumada. Sou as roupas velhas que tanto adoro. Sou tudo e mais um pouco. Sou grato a DEUS por tudo que passei, por tudo que ainda está por vir, por todas experiências, boas e más e que de uma forma ou de outra, me fizeram aprender, porque o aprendizado é continuo e não podemos estagnar. Sou eternamente grato aos meus pais, pela educação que me deram, apesar de as vezes a deixa-la de lado, educação esta que ajudou a construir meu caráter, meus princípios e minhas convicções. Sou a busca incansável da felicidade. Sou a certeza da continuidade além-túmulo. Sou silêncio, sou palavra, sou tudo que eu quiser ser. MAS EU TENHO QUE QUERER.


Marialice - A MÃE